segunda-feira, janeiro 09, 2006

Veloz vai pelo espaço...

E se o Camões vivesse hoje?! Lembrar-se-ia de Leonor? ou trocaria os seus Amores pela formosa menina pela crítica ao mau da fita (tipo G. Bush)?

Veloz, vai pelo espaço
a nave de fibra pura.
Vai veloz e bem segura.

Leva na cauda motores
e nas asas reactores.
Tem farois de luz que encanta,
tão linda que o mundo espanta.

Leva lasers preparados
para os homens dominados.
Leva a guerra e a morte canta...
Tão linda que o mundo espanta!

Eduardo Leal, 1980

2 comentários:

Manefta disse...

eheheheh Leonor ficaria encantada concerteza. Mas acho que Camões depois da vidita toda e daqueles precalços todos, desistia da pena e dedicava-se á venda de tapetes, tipo sei lá, desenvolvia uma blogofobia, ou penofobia, coisas assim... sem sentido nenhum percebeis?

Um Ar De... disse...

Não é, este poema, aquele que constava de uma Selecta Literária de Língua Portuguesa do Ensino Secundário?
É! Este já faz parte da História da Literatura Portuguesa... e muitos alunos o leram, certamente.