domingo, março 19, 2006

Verbo amar

Há um verbo que eu quero em abundância
Dizer hoje e sempre, na vida inteira,
(Fazê-lo suavemente, qual fragrância)
Na singular pessoa que é a primeira!

Um verbo que quero ouvir com muita ânsia,
Como se a hora fosse a derradeira,
Que o digas apartada de arrogância
E ao dizê-lo a alma seja verdadeira.

Há um verbo que quero no presente,
Como se ouvido no tempo passado
Não tivera o mesmo som a acolhê-lo:

Porque o amor no passado está ausente.
Pois que me vale a mim ter sido amado
Se hoje não sinto, nada, estar a sê-lo?

joão lopes

4 comentários:

Anónimo disse...

sempre existe alguem a amar-te
Beijo JL

Alma disse...

Que fragrância agradável teve esta leitura.

Bjinho

Para ti disse...

Há sempre alguém que nos ama...só que ás vezes, não vemos...
Deixo-te um beijo e mais uma vez saio daqui encantada...até me esqueço de ir ao outro:(!!

aprendiz de viajante disse...

O vosso blog é feito de palavras mágicas... adorei! Vou linkar e segui-lo...

Bom fds