sábado, janeiro 12, 2008

De Pequenino...

Hoje, porque em conversa com a filha mais nova do Amigo João Lopes, se falou de um rapaz de oito anos com veia poética, o Eduardo Abrantes de Abrunhosa do Mato, pareceu-me interessante gravar aqui dois dos seus testemunhos de Amor...
Inês não minto!
Amor por ti
é que sinto!
Simples, e bonito.
Mas fantástico, fantástico é o seguinte. Um verdadeiro Hino ao Amor, à inteligência, à perspicácia e revelador de que o Eduardo Abrantes está muito actualizado para 8 anos.
Aí vai:
Inês meu Amor...
pára de fazer dieta!
Tu já és um Avião
nunca serás uma Avioneta!
Não tenho mais palavras!

5 comentários:

Meg disse...

Uf!!! Até que enfim....
...habemos poeta!
Quanto ao Eduardo, se não tena palavras, que direi eu!
Se aos oito anos escreve (logo pensa) assim, vai longe, sem dúvida.
Uma pena se esse dom não for bem aproveitado e respeitado.
Parabens ao Eduardo de 8 anos.
A ti, deixo um abraço e espero "ver-te aqui" mais vezes, que já estava a desanimar.

Mais um abraço!

Joaquim Amândio Santos disse...

o que é o conhecimento?

visão directa do corpo e da atitude?
prolongado caminho nem que condutor à saturação encapotada?

Vivência superficial feita de fait-divers e não de curiosa partilha sem hora nem condicionalismos marcados?

Será assim tão impossível iniciar o conhecimento na distância? julgo que não e defendo tal desiderato.


ASSIM AQUI DEPOSITO A MINHA HOMEGAEM AOS BLOGGERS, ESSES ALADOS TRANSMISSORES DE LAÇOS DE PARTILHA!

um Ar de disse...

Há outras declarações de amor bem mais directas. Que tal esta?

- Amo-te, porra!

Não deixa de ser poética... acho eu?

Bom regresso.
Bj

canela_e_jasmim disse...

As crianças encontram sempre as expressões mais simples para dizerem dos seus afectos... e também as mais sinceras.

mariadosol disse...

espectacularrrrrrrrrrrrrrrr

isto sim é pragmatismo do bom!