domingo, janeiro 16, 2011

Os olhos da minha Mãe

Nos olhos da minha Mãe
há um mundo que eu não vi.
Nas memórias que ela tem
estão mil livros que não li!

Nas portas da alma dela,
nos seus olhos cintilantes,
brilha bem fundo uma estrela
que guia os meus passos, errantes…

Eles negam a tristeza
nas cataratas do olhar,
como se a água tão presa
tivesse pressa de mar…

Pois mesmo que falte a cor
desse arco-íris cansado
serão sempre a luz maior
do meu ser inconformado.

2 comentários:

Rufino Fino Filho disse...

Ora leia e veja se não será verdade

http://batemtodos.blogspot.com/2011/01/c-c-e-as-paneleireices.html

Catarino disse...

Boa noite.
Há muito tempo já que andava afastado destas lides de blogs.
Decidi retomar e criar um novo espaço, chama-se Cinzelador de Palavras.
O antigo Diletante fechou, tal como encerrou um capítulo da minha vida.
Quando fui visitar o mafarrico, lá nos infernos do "Contrablog" é que me deparei com esta novidade...Parabéns pela veia poética... Algo que invejo no bom sentido da palavra e da expressão...
Espero uma visita tua. Espero que, apesar das diferenças que nos separam, nos continuemos a sentir unidos por este elo que é a escrita...
Abraços cinzelados.
O Cinzelador (http://cinzelador.blogspot.com)