domingo, fevereiro 04, 2007

Eu procuro...
o destino das aves.
o sussurro do brilho
sabes?!

Procuro...
o diluir do branco,
o desmaiar do verbo,
o sorriso franco!

O vento...
a evaporação...
e por vezes uma pedra
onde me sento.

- Procuro a palavra
e em ti
eu encontrava
a fluidez do grito. -

Os sorrisos...
são este vento nas raízes.
Estas velas
navegantes.
São por vezes
o longínquo perfil de terras distantes.

Tu és...
imagem do vento viajante...
esse girassol
num campo verdejante!


A uma Amiga, 3-6-80

2 comentários:

V.L disse...

Olá
gostei muito de mais este poema Eduardo.
Bom fim de semana a
todos

~*Vica*~ disse...

Muito lindo teu poema. Tu não tens um blog só teu?